NOTÍCIAS

13/11/2017

"DESEMPREGO VAI CAIR A 8,5% EM 2018", DIZ ECONOMISTA JOSÉ MÁRCIO CAMARGO

Professor de três membros do Comitê de Política Monetária (Copom) — Ilan Goldfajn, Carlos Viana e Tiago Berriel —, o economista-chefe da Opus Investimentos, José Márcio Camargo, é um dos principais especialistas do país em macroeconomia e mercado de trabalho. Otimista em relação à recuperação da economia — ele espera que o Produto Interno Bruto (PIB) cresça 4% em 2018 —, avalia que o processo de retomada será impulsionado pela reforma trabalhista.

 

Para Camargo, a possibilidade de formalização de trabalhadores por meio de contrato intermitente trará mais liberdade para a negociação de salários, reduzirá as pressões inflacionárias e a taxa de juros estrutural, além de contribuir para que mais pessoas tenham a carteira assinada. “Minha estimativa é de uma taxa de crescimento de 4% em 2018, com inflação de 3,5%. E acho que teremos uma taxa de desemprego de um dígito no fim do ano que vem. Pela mesma razão. As pessoas estão subestimando os efeitos da redução da taxa de juros real e da reforma trabalhista”, afirma.

 

Nas contas dele, a taxa de desemprego terminará o ano entre 11% e 11,5%. E, em 2018, recuará para 8,5%. “O auge do desemprego foi 13,7%. Hoje está em 12,4%. Caiu 1,3 ponto percentual em um período em que a taxa de desemprego deveria aumentar. Agora vamos entrar em um período em que a taxa de desemprego, sazonalmente, cai bastante. Historicamente, a taxa de desemprego cai entre 1 e 1,5 ponto percentual”, diz.

 

 

FONTE: CORREIO BRAZILIENSE

 
VOLTAR
Copyright © 2015 Trainner Recursos Humanos.